Virado de Feijão

1000px virado2

O virado de feijão é um preparo que divide corações. Enquanto uns juram que o verdadeiro virado é feito com farinha de mandioca, outros defendem que só pode ser chamado de virado o prato feito com farinha de milho.
Para esta versão escolhemos fazer com farinha de milho, por acharmos que combina mais com a temática da nossa região, dada a referência apresentada no livro “A Cozinha Caipira da Paulistânia”; segundo o livro, a Paulistânia se estendia do leste de Minas Gerais até o Mato Grosso e do Jalapão até Santa Catarina, região que já fora a Capitania Hereditária de São Paulo e onde havia forte predileção pelos preparos de milho aos de mandioca.

INGREDIENTES

250g (1½ xíc. chá) de feijão carioca

½ kg de torresmo

2 gomos de linguiça calabresa, cortados em meias rodelas

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

1 colher (sopa) de salsinha bem picada

1 xícara (chá) de farinha de milho

1 maço de couve

ovos fritos para servir

óleo para refogar

sal e pimenta do reino a gosto

 

MODO DE PREPARO

Deixe o feijão de molho em água por pelo menos duas horas antes de cozinhar.

Cozinhe o feijão em panela de pressão por pelo menos 40 minutos. Deixe perder a pressão naturalmente e reserve o feijão cozido.

Enquanto o feijão cozinha, frite o torresmo em uma panela com um fio de óleo; durante o processo, você pode tampar a panela por alguns minutos para agilizar o cozimento.

A fritura do torresmo dura de 20 a 25 minutos; é importante que o torresmo fique bem corado e sequinho. Não esqueça também de guardar a gordura da fritura, para incorporar um pouco no virado posteriormente.

Frite a calabresa em meias rodelas numa panela de fundo grosso e com um fio de óleo por alguns minutos.

Acrescente a cebola e refogue mais um pouco. Acrescente o alho e depois a salsinha picada e misture bem.

Adicione o feijão cozido e o caldo ao refogado; mexa bem para incorporar os sabores, amassando os grãos para engrossar a mistura. Acerte o sal se necessário.

Adicione aos poucos a farinha de milho.

Atenção para o ponto do virado: a mistura ficará mais dura e seca com o tempo, então é importante que o virado permaneça bem mole e fácil de mexer após colocar a farinha.

Faça um rolinho com as folhas de couve e corte finamente. Quanto mais fino, melhor o resultado do preparo.

Refogue a couve com um pouco de sal até que esta esteja quase murcha e com uma coloração verde intensa.

Regue o virado de feijão com um pouco da gordura resultante da fritura do torresmo. Isso contribui para o sabor e também para a textura do preparo.

Para servir, monte em uma travessa o virado por baixo, a couve de um lado, o torresmo de outro e ovos fritos por cima. Se preferir, salpique o prato com sal e pimenta do reino moídos na hora.

Bom apetite!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email

Quem curtiu essa receita também viu...

mingau pitinga

Mingau Pitinga

O mingau pitinga é um prato centenário que tem origens indígenas e influências africanas. Seu nome vem do tupi: apé tínga, podendo significar “algo branco”;

Leia Mais +
Vaca Atolada

Vaca Atolada

A vaca atolada, prato que remonta aos cozidos de antigamente, é conhecido de norte a sul do país. O que não quer dizer que todas

Leia Mais +

Mané Pelado

O nome pode até ser engraçado, mas o bolo de tabuleiro feito principalmente de mandioca, queijo e coco é pra lá de delicioso. O charme

Leia Mais +

Comente com seu Perfil do Facebook